Outubro 12, 2021

Gestão de entregas dedicada de ponta a ponta

Olá o meu nome é Tiago Santos, criador do sistema revolucionário ENTREGAKI.

Os tempos de hoje em dia são mais exigentes, e cada vez mais o seu cliente está mais informado e quer uma atualização e suporte constante sobre todos os seus envios, e para você dar isso, tem de ter tempo, recursos humanos e alguém que saiba realmente o que é logistica. E isso custará a sí imenso dinheiro.

Em Portugal apesar de todas as inovações, sms, páginas de trackings etc o cliente ainda está em último lugar nas atenções da operadora, e para resolver isso o ENTREGAKI criou o inovador sistema de gestão dedicada de envios.

As suas dores de cabeça acabaram neste preciso momento caso você queira!

Por 27€ mais iva por mês terá acesso a um sistema único em Portugal. Você poderá fazer os envios que desejar que o seu assistênte dedicado irá ligar aos seus clientes desde o momento que você cria o envio, até que realmente ele receba em casa fazendo inclusivê um inquerito de satisfação cujo você receberá via e-mail.

Fantástico certo? Há e outra coisa que quase me esquecia… Sempre que precisar de sacos, etiquetas etc… ele envia-lhe em 24h directamente do nosso armazém! Além de que terá acesso via WhatsApp a nossa equipa para falar do que precisar!

È uma longa lista de vantagens que não acabam por aqui! Peça hoje mesmo mais informações, clique aqui

Outubro 11, 2021

Novas Regras para a importação de compras online feitas fora da UE

Saiba tudo sobre a nova diretiva comunitária e como pode proceder nas suas compras extracomunitárias.

Desde 1 de julho de 2021 todas as compras eletrónicas extracomunitárias passaram a ser alvo de Imposto Sobre o Valor Acrescentado (IVA), independentemente do valor do objeto e da data em que foi adquirido, terminando assim a isenção de IVA nas compras extracomunitárias até 22 euros. 

O processo de desalfandegamento passou a ser mais simples, envolvendo maior automatização, e o preço dos serviços de desalfandegamento CTT ficou mais baixo.

Todas estas alterações resultaram de uma diretiva comunitária, que alterou o regime do IVA nas Transações Intracomunitárias e a legislação complementar relativas à aplicação do imposto sobre o IVA no comércio eletrónico e entraram em vigor em simultâneo no conjunto dos países da EU a 1 de julho de 2021.

As novas regras do IVA nas compras eletrónicas têm impacto para o consumidor

  • Os pacotes postais/encomendas de origem extracomunitária contendo bens que deram entrada no espaço da União Europeia a partir de 1 de Julho de 2021, independentemente da data em que foram adquiridos e do valor do bem, estão sujeitos a pagamento de IVA e/ou direitos aduaneiros, sendo os CTT completamente alheios a esta diretiva, proveniente da União Europeia
  • Em alguns sites de vendas online os consumidores poderão ter a opção de pagar o IVA no momento da compra
  • O IVA e/ou direitos aduaneiros poderão continuar a ser liquidados à entrada em Portugal, devendo os consumidores acompanhar o processo de desalfandegamento no Portal de Desalfandegamento.

Clique nos links para saber mais sobre as novas regras de IVA e como afetam os consumidores europeus.

Principais alterações ao processo de desalfandegamento

  • Caso tenha inserido o seu número de telemóvel na compra, o comprador/destinatário da encomenda será notificado por SMS, logo que esta saia do país de origem, para que prepare antecipadamente o desalfandegamento do seu objeto no Portal de desalfandegamento. Se não tiver fornecido o seu contacto na altura da compra, será notificado por carta assim que a encomenda chegue a Portugal para proceder ao desalfandegamento.
  • No Portal de Desalfandegamento deverá validar a informação existente e, se necessário, completar informação em falta ou pagar quaisquer valores em dívida – tudo de forma imediata, diretamente no portal.
  • Depois de ser recebida em Portugal, e estando todos os valores de importação pagos, a sua encomenda será apresentada pelos CTT à autoridade aduaneira. Logo que obtenha autorização de saída, a mesma será colocada em distribuição e entregue na morada de destino.

Quais as opções de pagamento do IVA e Serviço de desalfandegamento CTT?

Desde 1 de julho, o processo de desalfandegamento pode começar logo no momento da compra. Dependendo do vendedor online, o cliente poderá assegurar o pagamento do IVA e do Serviço CTT no momento da compra, facilitando o processo de entrada em Portugal e receção da encomenda. O processo de desalfandegamento e chegada da encomenda ao cliente depende do que lhe é pedido para pagar no momento da compra online.

  • Compras em sites que cobram, para além do valor do bem todos os encargos com a importação (IVA e Serviço CTT)Ao chegar a Portugal, a encomenda é desalfandegada sem ser requerida a intervenção do cliente ou pago qualquer valor adicional.
  • Compras em sites que apenas cobram o valor do bemO cliente é notificado, assim que a encomenda é expedida do país de origem, para iniciar o processo de desalfandegamento no Portal de Desalfandegamento, tendo que fazer o pagamento dos valores do IVA e Serviço CTT (assim como eventuais direitos aduaneiros para encomendas com valor superior a 150€) diretamente no portal.   
  • Compras em sites que cobram o valor do bem e IVA, mas não cobram o Serviço CTT Até 31/12/2021, nestas situações, não haverá lugar ao pagamento do serviço de desalfandegamento CTT. Assim ao chegar a Portugal a encomenda é desalfandegada sem ser necessário qualquer pagamento ou intervenção do cliente/destinatário.

Outubro 10, 2021

Envio barato e transporte de baixo custo

Os transportes são um dos requisitos importantes no desenvolvimento e lançamento de uma loja online, uma vez que a transportadora faz o papel de last-mile da venda online. Este papel, se bem realizado, vai transmitir confiança e contribui para uma melhor experiência de compra.
Existem muitas transportadoras no mercado, no entanto recomendamos que opte sempre por transportadoras com níveis de serviço elevados, independentemente do custo. Pense acima de tudo no serviço ao cliente e na importância que a experiência da entrega e devolução tem para o fidelizar.
No momento de escolha de uma transportadora, é importante ter em conta as necessidades da empresa, no perfil dos clientes e nas trajetórias das entregas.

Listamos abaixo as principais necessidades que deve ter em conta

  • Produto a transportar
    • Qual é o peso do produto
    • Dimensões específicas do produto e o volume da carga a transportar
    • Tipo de embalagem necessária
    • Tipo de produto (frágil, nocivo ou normal)
  • Número de destinos de transporte que oferecem
  • Prazo de entrega (entrega no próprio dia, em x dias úteis, económico via terrestre ou rápido via aérea)
  • Opções de entrega
    • Envio Standard
    • Envio Expresso
    • Envio no mesmo dia / dia seguinte
    • Entrega na loja
    • Entrega num service point

Por norma, quantas mais opções disponibilizar ao seu cliente, melhor.

  • Transportadoras com seguro e especializadas – É importante escolher uma transportadora com seguro que garanta que em caso de alguma sinistralidade a sua carga fica segura.
  • Serviços complementares disponíveis – Existem serviços complementares que adicionam valor ao seu negócio, como a disponibilização de especialistas em restrições alfandegárias, a existência de opções de tracking e acompanhamento, notificações ao cliente e à empresa que realiza a expedição do produto.
  • Tipos de integração com a loja online – As integrações das transportadoras com a sua loja online são ideais para melhorar a funcionalidades e automatizar processos, o que vai beneficiar o cliente e a loja online.

Uma boa forma de conhecer as soluções mais utilizadas no mercado e avaliar quais delas se aplica melhor aos seus negócios, é procurar descobrir a estrutura logística de seus concorrentes e as soluções utilizadas por eles para realizar o transporte de suas mercadorias.

O que incluir num pedido de proposta de cotação a uma transportadora

Para que as transportadoras possam realizar uma proposta mais adequada à sua empresa, existem uma série de informações que são importantes de disponibilizar.

  • Tipo de produto a enviar
  • Número de encomendas mensais: isso consegue ao dividir o volume previsto de faturação, pela venda média dividindo pelo número de meses previstos, normalmente o cálculo é feito a 12 meses;
  • Com o número mensal médio de encomendas, deve fazer a divisão entre Portugal e UE ou outros países fora da Europa se for o caso;
  • Adicionar 5% de devoluções, ou seja, considerar que mensalmente terá 5% de devoluções e incluir isso na análise;
  • Fornecer o peso médio e dimensão.

Perguntas importantes numa primeira abordagem a uma transportadora:

  • A transportadora faz a distribuição para todos os locais de interesse, ou subcontrata?
  • Quais os tempos de entrega?
  • O envio é aéreo ou terrestre?
  • Existe um contacto ao cliente antes da entrega?
  • Qual o número de tentativas de entrega?
  • Qual o custo da recolha na devolução?
  • Existe integração com a plataforma que vai usar?
  • Fazem a impressão de guias de transporte e guias de devolução?
  • Existe o envio de sms ou email com o horário de entrega e possibilidade de alteração ou agendamento?
  • Qual é o horário de recolha das encomendas.

Cruze a informação das várias transportadoras

É sempre importante pesquisar o perfil da empresa pela internet, conversar com parceiros, clientes e fornecedores para saber mais sobre a qualidade do serviço prestado. Deve também avaliar críticas e elogios, além de consultar outras informações valiosas que podem impactar a sua decisão.

  • Qual o orçamento de cada uma para os serviços que são do seu interesse
  • Quais os prazos de entrega que cada uma tem definidas
  • Taxas adicionais (combustível, taxa de recolha em casa de devolução, entre outros)
  • Qual é a reputação de cada transportadora ( É importante pesquisar e analisar o que os clientes dizem das transportadoras)
  • Quais são as tecnologias chave adotadas por cada transportadora ( rastreamento de carga, gestão de logística, integração com a sua loja online)
  • Condições da frota dos transportadores
  • Colaboradores da empresa – observe se os profissionais estão uniformizados, capacitados para realizar o seu serviço, bem informados sobre os processos logísticos e devidamente habilitados para dirigir com cuidado e atenção.

Sugestão de transportadoras

É sempre importante estar atento à evolução do mercado, recolhendo novos dados sobre este segmento, de modo a entender se existem preços mais apelativos, melhores práticas ou novas rotas que sejam do seu interesse. No fundo, quantas mais opções analisar, maior a probabilidade de encontrar, de facto, a transportadora ideal para si.

Outubro 1, 2021

Como minimizar as devoluções em ecommerce

As devoluções são um dos principais problemas que um negócio de ecommerce enfrenta. Na grande maioria dos projetos com os quais trabalhamos, as devoluções representam entre 5% a 15% das vendas e podem prejudicar o negócio como um todo: processos logísticos e de logística inversa, a margem que as vendas libertam, gestão de estornos ao cliente, além de provocar uma gestão ineficiente dos stocks.

São vários os motivos que levam às devoluções por parte dos cliente:

  • Tamanho não serve ou não gosta do produto;
  • Produto diferente da imagem original e do que tinha “imaginado”;
  • Compra de mais do que um produto para experimentar e devolver os que gostar menos ou tamanhos que fiquem pior;
  • Produtos recebidos trocados (engano da empresa, normalmente na preparação das encomendas);
  • Compra de produtos para sessões fotográficas ou produção de conteúdos para redes sociais que depois são devolvidos (sim, este problema é real!).

No entanto, também reconhecemos que entre os fatores potenciadores de compra se encontram vários tópicos que podem aumentar as devoluções, como os envios e devoluções gratuitas e a facilidade de devolver ou trocar produtos. Se analisarmos as vendas online por país na Comunidade Europeia, facilmente se destaca a Alemanha em que a política é de oferta do custo da devolução aos clientes. E embora a taxa de devoluções seja superior neste país, é também um mercado com grande número de transações online (de acordo com o Ecommerce Europe, em 2019, as vendas online na Alemanha eram de 94 mil milhões de euros).

Por outro lado, existem várias opções possíveis no que concerne devoluções:

  • O cliente usa os seus próprios meios, como devolução via correios locais ou outro serviço semelhante;
  • Entrega em loja física própria ou rede de parceiros, normalmente sem custo para o cliente;
  • Entrega em pontos de recolha ou outro semelhante (pontos pick me, redes de lojas parceiras da transportadora com a qual a marca tem contrato);
  • Recolha por transportadora contratada pela marca.

É necessário também considerar trocas (devolução do produto e novo envio), por defeito de qualidade do produto ou troca efetiva do produto.

Depois de analisarmos o retorno do investimento de uma política de devoluções que seja simples vantajosa para o cliente, concluímos que todas as marcas com as quais trabalhamos e se focam neste tipo de políticas, têm substancialmente clientes mais fidelizados. Ou seja, no longo prazo, o cliente volta a comprar porque tem total confiança naquela marca ou loja online.

No entanto, também podemos minimizar a quantidade de devoluções numa loja online, com algumas ações relativamente simples. Recomendamos que implemente o seguinte:

Permita trocas online.

Sabemos que nem sempre é fácil gerir este processo de receção de um produto e envio de outro, e que até poderá ter custos de transporte associados, mas isto fará com que não tenha de devolver o dinheiro ao cliente e poderá fidelizá-lo no futuro.

Caso possua lojas próprias, permita devoluções e trocas em loja física.

Dessa forma, o cliente desloca-se à loja e poderá trocar diretamente o produto, evitando custos adicionais de transporte e estorno do dinheiro ao cliente. Para isto, terá de implementar sistemas de gestão que permitam receber uma devolução da loja online e entregar um novo produto em loja. Pode ser algo complexo de implementar à partida, mas será relevante para o sucesso futuro da gestão Omnicanal da sua marca.

Garanta que o produto encomendado é o enviado, com a redução de erros em sistema e armazém.

Infelizmente os problemas de envios errados são ainda bastante elevados em algumas empresas devido a erros de localização de produtos em armazém, stocks ou simplesmente troca de produtos entre encomendas. A nossa recomendação é que implemente um sistema de gestão de stocks e localizações dos produtos no armazém. Também sugerimos que prepare encomenda a encomenda. Desta forma reduz quase na totalidade os erros possíveis e trocas de produtos.

Cumpra os tempos de entrega que prometeu na loja.

Se um produto for para uso pessoal, provavelmente o cliente não se importará com um pequeno atraso. Mas quando se trata de presentes, se não chegarem na data correta, o mais provável é serem devolvidos.

Faça uma seleção de produtos para a sua loja online tendo em vista que o tipo de produtos também influencia nas devoluções.

Por exemplo, produtos básicos têm tendencialmente menos devoluções do que produtos com mais detalhes. O preço do produto também pode influenciar a decisão de devolução. Quando o investimento é maior o cliente quer ter maior certeza de que o produto é efetivamente o que procura.

Dedique algum tempo a descrever de forma detalhada os seus produtos, inclua várias imagens do produto com detalhes, vídeos e inclua uma guia de tamanhos. Não tenha receio de mostrar as avaliações (reviews) de outros clientes. Ao incluir o máximo de informação possível, vai ajudar os clientes a comprarem o produto certo, evitando devoluções mais tarde.

Quanto mais fidelizar os seus clientes, menos devoluções terá.

Foque-se em criar uma estratégia de fidelização a longo prazo. Garanta a qualidade dos seus produtos e o serviço de entrega dos mesmos. Pode também investir num programa de fidelização em que oferece algo aos clientes mais fidelizados. Pode ser um sistema de acumulação de pontos, ofertas por patamar, ou outro que lhe faça sentido. Mas mais do que um programa de fidelização, tem de garantir que o cliente tenha vontade e necessidade de voltar a comprar na sua marca e isso só será possível se a oferta for adequada à procura e com a qualidade esperada.

Prepare também o seu serviço de apoio ao cliente para estar preparado para responder atempada e assertivamente às questões dos clientes. É preferível evitar um envio desnecessário de um produto quando o cliente tem dúvidas do que devolver mais tarde a encomenda. Se a equipa de atendimento conseguir responder aos clientes em tempo real, irão conseguir antecipar dúvidas e também utilizar essas questões em blog posts ou na área das questões frequentes da loja online.

A transparência no processo de devoluções também vai ajudar a minimizar problemas futuros. Se o cliente souber exatamente como se processa uma devolução, seja através da sua conta de cliente ou das questões mais frequentes, ficará mais tranquilo e só fará a devolução se tiver a total certeza da sua decisão.